Fantasmas em Bruxelas (e em Estrasburgo)

A propósito de uma notícia publicada ontem no JM, que dava conta do facto da Madeira ser líder nacional na triste categoria da violência doméstica, e no dia em que o Parlamento Europeu (PE) discute uma resolução que recomenda aos estados membros, entre outras coisas, para implementarem medidas que garantam o funcionamento efectivo de corpos de investigação dedicados à violência doméstica e sexual que incluam, quando possível, juristas, médicos, entre outros profissionais; para aumentarem e adequarem os recursos humanos dos corpos que investigam práticas discriminatórias; para criarem sistemas de monitorização eficazes, o Politico.com mostra que o próprio PE também enfrenta os seus fantasmas. A ler.